No tempo de Dondon, Brasil e Vitória ainda engatinhavam e se enfrentavam

O Brasil acabara de ser eliminado da Copa do Mundo de 1934, jogando apenas uma partida, derrotado por 3 a 1 para a Espanha. A temporada terminou com uma séria de amistosos na Europa e no Nordeste brasileiro. Em um destes, em 13 de setembro, o adversário foi o Vitória, que estava muito longe de ser a potência que é na Bahia atualmente, perdeu por 2 a 1 e o gol que deu o triunfo ao Brasil foi de Dondon, que não é aquele do samba cantado por Zeca Pagodinho.

O tempo até era o que Dondon jogava no Andarahy, pois o zagueiro imortalizado por Nei Lopes – escrevendo – e Zeca Pagodinho – cantando – atuou no antigo clube carioca entre os anos de 1932 e 1938, mas Paulo Samuel Santos, também apelidado Dondon, era atacante e defendia as cores do Botafogo.

Ao mesmo tempo, o Esporte Clube Vitória, era o mesmo de hoje, mas que estava longe de ter a força especialmente no quesito títulos. Dos 26 que a equipe possui, à época havia apenas dois, conquistados em 1908 e 1909. O jejum de títulos só se encerrou em 1953: foram 44 anos sem títulos estaduais.

E se o Vitória ainda não era uma potência, a Seleção Brasileira também não. O Brasil ainda nem usava as cores verde e amarelo, seu uniforme ainda era branco e embora tivesse nomes de respeito, ainda não havia feito boa campanha em Copas do Mundo.

Dos 12 jogadores que representaram a seleção brasileira nesta partida, dez estiveram na Itália para a disputa do Mundial de 1934. Rogério, zagueiro e Dondon, atacante, ambos do Botafogo, eram as únicas novidades.

Apesar dos momentos históricos não tão bons da seleção e do Vitória, havia alguns ídolos em campo, como Waldemar de Brito e Leônidas da Silva na equipe nacional e Novinha, ídolo da torcida do Vitória.

Em campo, o Vitória saiu na frente com gol marcado por Baianinho aos 27 minutos do primeiro tempo. Logo no começo da segunda etapa, aos seis minutos, Waldemar de Brito empatou a partida cobrando pênalti. Já com 28 minutos da segunda etapa apareceu Dondon para marcar seu único gol com a camisa brasileira em cinco jogos que disputou.

Ficha técnica
Brasil 2×1 Vitória

Data: 13/09/1934
Competição: amistoso
Local: Estádio da Graça
Cidade: Salvador
Árbitro: Anisio Silva
Gols: Baianinho 27’ do 1ºT; Waldemar de Brito 6’ e Dondon 28’ do 2ºT.

Brasil: Pedrosa [Botafogo]; Rogério [Botafogo] e Octacílio [Botafogo]; Ariel [Botafogo], Martim Silveira [Botafogo] e Canalli [Botafogo]; Átila [Botafogo] (Dondon) [Botafogo], Waldemar de Brito [CBD], Armandinho [CBD], Leônidas da Silva [CBD] e Patesko [CBD].
Técnico: Armindo Nobs Ferreira.

Vitória: De Vecchi, Renato Bastos e Bisa; Mila, Nezinho e Gia; Baianinho, Novinha, Natal (Vareta), Raul e Gazinho.

Por Raoni David
——————————–

On the begginings of football in Brazil, the National Team faced Vitória in a friendly

Brazil was just eliminated from the 1934 World Cup, after losing the only game to Spain. The season ended with a series of international matches across Europe and the Brazilian Northeast. Septermber 13th of that year marked a game for the Seleção against Vitória.

The team from Salvador was far from being the regional powerhouse that they are today and was defeated by 2 x 1, in a game marked by the presence of skilfull Dondon, the guy who became a Samba.

Back then two guys were nicknamed Dondon, one that played for Andarahy and was the characer of the music written by Nei Lopes and performed by Zeca Pagodinho. However the most famous Dondon was the forward from Botafogo.

At that time, Esporte Clube Vitória, didn’t had the strenght he team has today, with few titles and in the middle of a long drought that would eventually end on 1953.

However Brazil wasn’t the well-known powerhouse that they are today either. He Brazilian uniform wasn’t even yellow, they wore white garments and still hasn’t made any good campaigns on a World Cup.

Tem from the 12 players that were in the pitch for Brazil played at the World Cup in Italy, defensive center Rogério and the forward Dondon were the new guys in the group.

Waldemar de Brito and Leônidas da Silva had some good moments with the Seleção on the following years and are remembered to this day.

Vitória scored the first goal, but the National squad replied well after the intermission and managed to score two goals at the second half to get the win in Salvador.

Brazil 2×1 Vitória

Date: 13/09/1934
Competition: Friendly
Place: Da Graça Stadium
City: Salvador
Referee: Anisio Silva
Goals: Baianinho 27’; Waldemar de Brito 51’ and Dondon 73’.

Brazil: Pedrosa [Botafogo]; Rogério [Botafogo] and Octacílio [Botafogo]; Ariel [Botafogo], Martim Silveira [Botafogo] and Canalli [Botafogo]; Átila [Botafogo] (Dondon) [Botafogo], Waldemar de Brito [CBD], Armandinho [CBD], Leônidas da Silva [CBD] and Patesko [CBD].
Coach: Armindo Nobs Ferreira.

Vitória: De Vecchi, Renato Bastos and Bisa; Mila, Nezinho and Gia; Baianinho, Novinha, Natal (Vareta), Raul and Gazinho.

Tradução de Fabricio Presilli

Um comentário sobre “No tempo de Dondon, Brasil e Vitória ainda engatinhavam e se enfrentavam

  1. O gol não foi de Dondon, e sim de Áttila, também botafoguense. Dondon só viria a marcar seu primeiro gol contra o Brasil na partida contra o Santa Cruz, 17 dias depois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s