Brasil conquista duas taças no mesmo dia!

É famosa a história de que o expressinho do São Paulo, no começo da década de 90, sob o comando de Telê Santana jogou duas partidas por competições diferentes num mesmo dia. O que pouca gente sabe é que este fato curioso já aconteceu com a Seleção Brasileira, em 22 de outubro de 1922.

E não foram quaisquer adversários, e nem jogos sem relevância. Para decidir o Campeonato Sul Americano, que mais tarde seria chamado de Copa América, fez-se necessário um jogo desempate contra os paraguaios. No mesmo dia, haveria a disputa da Copa Roca, contra os argentinos.

A seleção que já estava na disputa da Copa América disputada no estádio das Laranjeiras no Rio de Janeiro e que pode ser considerada a principal, ou a que contava com os melhores jogadores da época, seguiu na disputa e não decepcionou ao vencer o Paraguai por 3 a 0.

A base do time era paulista, com sete jogadores contra quatro dos cariocas. Formiga do Paulistano marcou duas vezes, e Neco do Corinthians uma, decretando a vitória brasileira, e o segundo título da competição na história.

E o que fazer com a disputa da tradicional Copa Roca, contra os argentinos, marcada para acontecer em São Paulo, no estádio Parque Antártica? A confederação, à época a CBD, convocou um segundo time, em que os paulistas novamente eram maioria. Apenas dois jogadores eram cariocas. Vale lembrar que no histórico dos confrontos entre os países havíamos perdido quatro e vencido três jogos, em nove disputados.

Aliás, a última vitória brasileira havia sido há sete dias, pela Copa América, por 2 a 0. O Brasil jogou com o time que derrotou o Paraguai e foi campeão, e a Argentina era praticamente a mesma que jogaria também a Copa Roca, uma vez que já estavam em solo brasileiro.

Pois não é que o time ‘B’ do Brasil venceu. E os visitantes ainda saíram na frente. Porém, Gambarotta, mais um corintiano, marcou duas vezes e o Brasil venceu por 2 a 1.

Confira abaixo, as duas fichas-técnicas.

Campeonato Sul Americano: Brasil 3 x 0 Paraguai

Brasil
Kuntz [Flamengo];Palamone [Botafogo] e Bartô II [AA São Bento-SP]; Laís [Fluminense], Amílcar [Corinthians] e Fortes [Fluminense]; Formiga [Paulistano], Neco [Corinthians], Heitor Domingues [Palestra Itália], Tatu [Corinthians] e Rodrigues I [Corinthians]
Técnico: Comissão

Paraguai
Denis; Gonzalez e Paredes; Miranda, Fleitas Solich e Benitez; Schaere, Capdeville, Lopez, Rivas e Prates
Técnico: Manuel Fleitas Solich

Data: 22 de outubro de 1922
Competição: Campeonato Sul Americano
Local: Estádio das Laranjeiras, no Rio de Janeiro
Árbitro: Servando Perez

Copa Roca: Brasil 2 x 1 Argentina

Brasil
Mesquita [Portuguesa]; Grané [Ypiranga-SP] e Clodô [Paulistano]; Abatte [Paulistano], Faragassi [Ypiranga-SP] e Nesi [São Cristóvão]; Leite de Castro [Botafogo] (Brasileiro) [Minas Gerais-SP], Zezé I [Fluminense], Gambarotta [Corinthians], Tepet [Ypiranga-SP] e Osses [Ypiranga-SP]
Técnico: Comissão

Argentina
Tesorieri; Celli e Castaldi; Chabrolin, Médici e Solari; Rivet, Chiesa, Gaslini, Francia e Cesari.

Data: 22 de outubro de 1922
Competição: Copa Roca
Local: Parque Antártica, em São Paulo
Árbitro: Antônio Carneiro de Campos

Por Raoni David
—————————————————————-
Brazil wins two titles in the same day!

There is a famous true tale in brazilian football that remembers a day back in the early 90’s when São Paulo played twice in the same day, a game for a local tournament and another for a continental one. What many people don’t know is that the Seleção also had two games in the same day, back in 1922.

And those games were valid for titles. In the final match of the South American Championship Brazil had to face Paraguay in Rio, and for the Copa Roca a game against Argentina in São Paulo.

The Seleção was already in Rio for the South American Championship, all the games were played in the Laranjeiras Field. This team beated Paraguay 3 to 0 with a great performance from Formiga and Neco, two of the majority of players that had contracts with São Paulo clubs back then.

And what about the other match in São Paulo? The Brazilian FA (at that time called CBD), called off a “second” team, mainly from players of the São Paulo league, just two guys that played in the second game were from Rio.

After just seven days of their last meeting, a 2 to 0 Brazilian win valid for the South American Championship, Brazil won again 2 to 1, with two goals from Gambarotta.

South American Championship: Brazil 3 x 0 Paraguay

Brazil
Kuntz [Flamengo];Palamone [Botafogo] and Bartô II [AA São Bento]; Laís [Fluminense], Amílcar [Corinthians] and Fortes [Fluminense]; Formiga [Paulistano], Neco [Corinthians], Heitor Domingues [Palestra Itália], Tatu [Corinthians] and Rodrigues I [Corinthians]
Coach: Staff

Paraguay
Denis; Gonzalez and Paredes; Miranda, Fleitas Solich and Benitez; Schaere, Capdeville, Lopez, Rivas and Prates
Coach: Manuel Fleitas Solich

Date: 22nd October 1922
Competition: South American Championship
Place: Laranjeiras Field, Rio de Janeiro
Referee: Servando Perez

Copa Roca: Brazil 2 x 1 Argentina

Brasil
Mesquita [Portuguesa]; Grané [Ypiranga] and Clodô [Paulistano]; Abatte [Paulistano], Faragassi [Ypiranga] and Nesi [São Cristóvão]; Leite de Castro [Botafogo] (Brasileiro) [Minas Gerais], Zezé I [Fluminense], Gambarotta [Corinthians], Tepet [Ypiranga] and Osses [Ypiranga]
Coach: Staff

Argentina
Tesorieri; Celli and Castaldi; Chabrolin, Médici and Solari; Rivet, Chiesa, Gaslini, Francia and Cesari.

Date: 22nd October 1922
Competition: Copa Roca
Place: Parque Antártica Stadium, São Paulo
Referee: Antônio Carneiro de Campos

Tradução de Fabricio Presilli

Mal na Copa, Brasil vai à forra com pernambucanos

Após perder um jogo e ser eliminado da Copa do Mundo de 1934, a Seleção Brasileira excursionou pela Europa. No retorno deu uma paradinha no Nordeste, e entre os meses de setembro e outubro fez amistosos contra equipes baianas e pernambucanas.

Galícia, Ypiranga, Vitória, Bahia e a própria seleção baiana, foram vítimas do Brasil. Em Pernambuco, Sport, Santa Cruz e Náutico foram vencidos, e em 7 de outubro de 1934, a seleção pernambucana foi derrotada por 5 a 3.

Curioso é que embora o Sport enfrentasse um jejum de seis anos sem títulos pernambucanos (que duraria 10 anos, entre 1928 e 38), a base da seleção pernambucana era o time da Ilha do Retiro, que tinha sete jogadores convocados: Alemão II, Gelsomino, Furlan, Alemão, Bermudês, Marcilio e Rodolfo. O campeão deste ano fora o Náutico e apenas Zezé, que também aparece no time do Santa Cruz (seria o mesmo?) serviu a seleção pernambucana. Vice estadual, o Santinha cedeu além de Zezé, Marcionilo, Ernani e Valfrido.

Enquanto isso, o Botafogo era maioria absoluta na seleção brasileira. Nada menos que oito jogadores participaram da partida. Três deles, o goleiro Pedrosa, e os médios Martim Silveira e Canalli, defenderam o Brasil na Copa, meses antes.

Inscritos pela CBD, estavam os são-paulinos Waldemar de Brito (que mais tarde levaria Pelé à Vila Belmiro), Armandinho e Leônidas da Silva, além de Patesko, que estava no Nacional de Montevidéu e que mais tarde, seria transferido ao próprio Botafogo. O técnico brasileiro era Armindo Nobs Ferreira.

Em solo pernambucano, nesta excursão, o Brasil fez seis jogos. Venceu cinco, e perdeu um, para o Santa Cruz, três dias após vencer a seleção estadual, por 3 a 2.

O Brasil, porém, passava por um momento político conturbado, e longe dali, em São Paulo, a Frente Única Antifascista se posicionou contra a ‘marcha dos 5 mil’. Disso resultou uma batalha campal na Praça da Sé, que ficou conhecida como Revoada dos galinhas-verdes, em alusão a cor do uniforme dos militantes da Ação Integralista Brasileira.

Ficha técnica: Brasil 5×3 Seleção Pernambucana

Brasil
Pedrosa [Botafogo]; Vicente [Botafogo] e Otacílio [Botafogo]; Ariel [Botafogo], Waldir [Botafogo] (Martim Silveira) [Botafogo] e Canalli [Botafogo]; Átila [Botafogo], Waldemar de Brito [CBD], Armandinho [CBD], Leônidas da Silva [CBD] e Patesko [CBD]
Técnico: Armindo Nobs Ferreira.

Seleção Pernambucana
Zé Miguel; Alemão II (Marcionilo) e Gelsomino; Zezé, Furlan e Ernani; Alemão (Valfrido), Bermudes, Zeferino (Chinês), Marcílio e Rodolfo
Técnico: Joaquim Loureiro.

Data: 07 de outubro de 1934
Competição: Amistoso não oficial
Local: Campo da Avenida Malaquias, em Recife
Árbitro: José Mariano Carneiro Pessoa

Por Raoni David

———————————————————–

After a bad World Cup, Brazil faced local squads

After losing one match and being wiped out of the 1934 World Cup, the Seleção made a tour throughout Europe. On the way back home a stop in the notheast region between september and october to play some friendlies against teams from Pernambuco and Bahia states.

Galícia, Ypiranga, Vitória, Bahia and the seleção baiana were victims of Brazil’s strenght. In Pernambuco Sport, Santa Cruz and Náutico were beaten, and in the 07th of october of 1934, the seleção of Pernambuco lost a 5 x 3 game.

Altougth Sport was facing a drougth of six years without a title in the Pernambuco State (that eventually lasted 10 yeras, ending only in 1938), they were the base of the Pernambuco squad, with seven of its players in that team: Alemão II, Gelsomino, Furlan, Alemão, Bermudês, Marcilio and Rodolfo. The 1934 champion was Náutico and Zezé was their only player selected. Another Zezé apperas from the other big team in Recife, Santa Cruz, that gave also Marcionilo, Ernani and Valfrido to the seleção pernambucana.

Meanwhile Botofogo from Rio was the backbone of the Seleção Brasileira, eigth of their players were in the national team. Three of them, the goalkeeper Pedrosa, and the midfielders Martim Silveira and Canalli were in the World Cup some months before.

Registered from CBD (now CBF, the Brazilian FA) were Waldemar de Brito (the man that later brougth Pelé to Santos), Armandinho and Leônidas da Silva, all three of them from São Paulo, besides Patesko from Nacional of Montevideo, that later joined Botafogo. The coach was Armindo Nobs Ferreira.

The Seleção Brasileira made six games in Pernambuco. Won five and lost one, to Santa Cruz on a score of 3 x 2.

Brazil was in a shaky moment politically, in São Paulo the Frente Única Antifascista (United Front Agains Fascism) made a stand against the ‘5 thousand march’. From that began a battle in Sé Square, downtown São Paulo, that was named “flock of the green chickens”, an alusion to the uniform of the United Brazilian Action.

Brasil 5×3 Seleção Pernambucana

Brasil
Pedrosa [Botafogo]; Vicente [Botafogo] and Otacílio [Botafogo]; Ariel [Botafogo], Waldir [Botafogo] (Martim Silveira) [Botafogo] and Canalli [Botafogo]; Átila [Botafogo], Waldemar de Brito [CBD], Armandinho [CBD], Leônidas da Silva [CBD] and Patesko [CBD]
Coach: Armindo Nobs Ferreira.

Seleção Pernambucana
Zé Miguel; Alemão II (Marcionilo) and Gelsomino; Zezé, Furlan and Ernani; Alemão (Valfrido), Bermudes, Zeferino (Chinês), Marcílio and Rodolfo
Coach: Joaquim Loureiro.

Date: 07th october 1934
Competition: Friendly
Place: Avenida Malaquias Field, Recife
Referee: José Mariano Carneiro Pessoa

Tradução de Fabricio Presilli